Mostra Black 2011 - Living

Sig Bergamin foi convidado para a primeira Mostra Black de São Paulo, realizada de 22 de junho a 17 de julho de 2011, que reune ...

Sig Bergamin foi convidado para a primeira Mostra Black de São Paulo, realizada de 22 de junho a 17 de julho de 2011, que reune 14 dos melhores arquitetos do País, e resolveu surpreender a todos com seu ambiente. Localizado no salão principal de um casarão projetado por Jacques Pillon nos anos 40, com cerca de 1500 metros quadrados, o espaço modificado por Sig é o oposto de tudo que o público espera. Desta vez, ele deixou as cores em segundo plano e apostou em tons mais fechados.

 

Segundo o arquiteto, esta foi a primeira vez que ele montou um ambiente tão carregado no marrom, cinza e preto e assim o fez para criar um clima mais invernal. Consequência disso foi a sensação de aconchego que o espaço transparece. Mas não foram só as cores que contribuíram para que o ambiente ficasse mais cosy: o mix de obras de arte antigas e modernas em grandes dimensões com os espelhos também ajudou. De acordo com o arquiteto, misturar telas da época em que o casarão foi construído, como a única obra de Portinari que retrata uma mulher vestida de preto, com trabalhos modernos, como de Vik Muniz, é essencial para dar vida ao projeto.

 

Este ambiente intimista e acolhedor, com peças clássicas e contemporâneas, foi pensado para atender às necessidades e gostos de um homem sofisticado, cosmopolita e intelectual. Na biblioteca com cortina de linho na cor chocolate e sofá em veludo liso, encontra-se um piano do compositor Wilhelm Richard Wagner e sobre ele, um toy art de Rogério Decaki. Já ao lado de uma clássica coluna grega está um nicho com gavetas de madeira com livros sobre Picasso, Louis Vuitton, Paris e Nova York, outro toy art rosa choque e um quadro da diva do cinema, Marilyn Monroe.

 

Sig Bergamin soube trabalhar bem a arquitetura do casarão, com seus espaços generosos e pé-direito amplo, para criar um ambiente singular em sua trajetória. No entanto, ele continuou colocando em prática aquilo em que acredita que é optar por peças e cores que transmitem calor humano e que representem as pessoas, suas preferências e atitudes.

 

Ficha Técnica:
Localização: São Paulo-SP
Ano: 2011
Número de Pavimentos: 1
Projeto Arquitetônico: Jacques Pillon
Projeto de Interior: Sig Bergamin
Fotos: André Klotz

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar!

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.