CASA LIZ E SOFIA

4282

Desenvolver a própria residência da família, esse foi o desafio do arquiteto Pedro Ernesto Gualberto e da designer de interiores Leandra Castro com a Casa Liz e Sofia. A missão dos profissionais era fazer o projeto refletir suas paixões enquanto casal, que aprecia arte e design, sem deixar de ser acolhedor e de confortável. Pedro Ernesto conta que geralmente esboça muitos projetos até chegar ao que mais lhe agrada, mas ironicamente, nesse caso, seu primeiro insight se tornou o que a casa é hoje. A concepção surgiu da ideia de aproveitar ao máximo a natureza que envolve o lugar.

“Nós compramos o terreno por causa da mata, então a casa é toda voltada para ela”, conta Leandra. Desse modo, a fachada foi revestida com pedra-ferro, assim como uma das paredes do hall de entrada. O living, com pé-direito de quatro metros, tem uma porta de piso ao teto que se abre para o espelho d’água, promovendo a ventilação cruzada. Diretamente ligada ao espaço, a varanda para a mata tem o pé-direito em diferentes alturas. “O primeiro impacto, quando se abre a porta de entrada e já enxerga a mata é único”, enfatiza o arquiteto. A varanda ainda recebeu um jardim vertical que humaniza ainda mais o ambiente. Todo o projeto paisagístico da residência leva a assinatura de Neusa Baiocchi, com colaboração de Henry e Eryck Teles.

A área de lazer possui um amplo deck, piscina com fundo infinito, bar molhado e raia de 20 metros Já as laterais da casa foram reservadas ao paisagismo e à implantação de árvores frutíferas. “Nós usamos a casa toda, nós curtimos a casa”, garante o casal. Levando em consideração que a cozinha não se comunica diretamente com a varanda, eles decidiram inserir na área externa uma espécie de gourmeteria, equipada com fogão industrial e mesa para 16 lugares. A área íntima da residência, no andar superior, é composta por quatro suítes e uma sala íntima. As acomodações das filhas, que dão nome ao projeto, têm vista para a mata e possuem uma sacada comum que faz comunicação entre elas.

Como Pedro Ernesto é um grande colecionador de arte, ele implantou grandes aberturas horizontais na parte inferior da parede lateral da sala de estar, na intenção de liberar mais espaço para a disposição das obras. “O apreço pela arte veio muito pelos meus pais, que sempre colecionaram quadros. Eu gosto de todas as minhas obras, mas parece que a que eu gosto mais é a próxima que eu for adquirir”, brinca ele. Sobre a parceria profissional com o marido, Leandra é sutil: “Eu acho que eu dou o toque final, como se fosse o batom, aquele detalhezinho de uma planta ou tecido”, finaliza.

Gostou do projeto? Se você ficou interessado em conhecer mais sobre o trabalho de Pedro Ernesto e Leandra, 


COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar!

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.