Arte e esporte em solo carioca

Intervenções assinadas pelo artista francês JR no Rio de Janeiro têm como inspiração atletas olímpicos

Segunda, 15 de agosto de 2016
A natureza exuberante do Rio de Janeiro ganhou a companhia de pomposas obras de arte este mês. Esse casamento exuberante leva a assinatura do artista francês JR. Inspirado pelas Olimpíadas, ele criou obras que retratam atletas olímpicos e as espalhou pela Cidade Maravilhosa.



O atleta sudanês Mohamed Younes Idriss, de 27 anos, recordista africano de salto em altura, por exemplo, ficou fora da Rio 2016, mas pode ser visto saltando sobre um prédio no Aterro do Flamengo em uma gigantografia em preto e branco, que é marca registrada de JR.



Já no Quebra-Mar, na Praia da Barra da Tijuca, Zona Oeste, outra imagem gigante simula um atleta mergulhando no mar. Essa foi a primeira obra realizada por meio dessa nova técnica desenvolvida pelo artista em que uma estrutura de andaimes metálicos sustenta um tecido impresso com a imagem em questão.



Já sobre a Casa Amarela, instituição cultural fundada pelo próprio artista há nove anos, ele construiu uma estrutura metálica que imita o formato da lua crescente. E além destas obras, o Rio de Janeiro também recebeu uma das cabines fotográficas do Projeto Inside Out, em que o público pode fazer seu retrato no mesmo formato das obras emblemáticas de JR.
 

Fotógrafo e artista de rua, JR começou sua carreira ainda adolescente fazendo intervenções pelas ruas de Paris e em 2011 chegou a ganhar o prêmio TED, voltado para tecnologia, entretenimento e design. Ele ficou mundialmente conhecido por projetos em que utiliza retratos de pessoas feitos com lentes angulares 28 mm impressos em grandes dimensões e colados em paredes e muros de algumas cidades ao redor do mundo. A maior marca dos trabalhos do artista é o preto e branco.

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar!

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.