1ª MOSTRA INDIVIDUAL DE DAMIEN HIRST NO BRASIL

O detentor do prêmio Turner Prize finalmente assina sua primeira mostra individual em São Paulo, no White Cube.

Segunda, 17 de novembro de 2014
São Paulo está recebendo, pela primeira vez, uma mostra individual de Damien Hirst, detentor do prêmio Turner Prize e dono de um dos perfis mais valorizados e polêmicos da atualidade. Ele é o autor de obras que surpreenderam nos anos 80, como The Physical Impossibility of Death in the Mind of Someone Living e For The Love of God.


À esquerda, uma foto da polêmica obra The Physical Impossibility of Death in the Mind of Someone Living, do ano de 1991. À direita, a famosa For The Love of God, obra de 2007, uma caveira humana cravejada de diamantes.

A primeira é um tubarão mergulhado em um tanque de formol e a segunda a famosa caveira humana cravejada com diamantes. Agora, do dia 11 de novembro ao dia 31 de janeiro de 2015, o artista inglês assina a exposição Black Scalpel Cityscapes, formada por 17 trabalhos inéditos e em exibição na White Cube São Paulo.

Imagem da série inédita que está em exposição até o dia 31 de janeiro de 2015 no White Cube, em São Paulo. A sensação aérea é causada pela criação da paisagem urbana por meio de manipulação de instrumentos cirúrgicos.

Damien Hirst define seu novo trabalho como “retratos de cidades vivas”, uma vez que ela possui diversos instrumentos cirúrgicos agrupados de modo que são criadas visões aéreas de espaços existentes ao redor do mundo.  Com o trabalho, o inglês quer debater questões importantes no mundo moderno, como a vigilância e a globalização.


Na foto, o retrato de uma das "cidades vivas", como Damien Hirst costuma se referir aos trabalhos contido em Black Scalpel Cityscapes.

Todas em fundo preto, as novas pinturas recebem bisturis, lâminas, ganchos, limalhas de ferro e alfinetes de segurança para retratar estradas, rios e prédios. Dentre as localidades que o projeto simula estão São Paulo, Rio de Janeiro, Washington DC, Roma, Pequim, Moscou, Nova Iorque, dentre outros.


Mais um cenário composto por Hirst e inédito. A visitação da mostra deve ser feita entre as terças e sábados, de 11h às 19h.

A série Black Scalpel Cityscapes, em tradução livre Paisagens urbanas negras de bisturis, é uma alusão ao famoso procedimento militar conhecido como “ataque cirúrgico”. O termo foi muito utilizado em guerras modernas, para limitar danos colaterais em áreas definidas para destruição.

Mais uma das 17 obras inéditas que a nova exposição abriga.


Montagem da exposição Black Scalpel Cityscapes, de Damien Hurst.

SERVIÇO
BLACK SCALPEL CITYSCAPES - DAMIEN HURST

11 de novembro/2014 a 31 de janeiro/2015
Funcionamento: terça aos sábados, de 11h às 19h.
Endereço: Rua Agostinho Rodrigues Filho, 550, São Paulo

COMENTÁRIOS

Morage 09/01/2015 14h31

ótima matéria, mas este cara é um blefe! vcs podiam publicar uma materia sobre o nosso Ferreira gULART. O QUE ACHAM?

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.