CASA PLANALTO DE FLAVIO CASTRO NO WORLD ARCHITECTURE FESTIVAL

Projeto de brasileiro foi um dos 302 selecionados para esta edição do evento.

Sábado, 09 de novembro de 2013
O World Architecture Festival 2013 (WAF), considerado o maior encontro mundial de profissionais da arquitetura, divulgou os finalistas do seu prêmio anual World Building of the Year. Na lista de concorrentes, que traz nomes como Zaha Hadid e Tadao Ando, estão oito projetos brasileiros, entre eles a Casa Planalto, de Flavio Castro.





A residência de 600 m² de área construída possui duas grandes volumetrias perpendiculares entre si, que demarcam o território e categorizam os usos e funções das demais áreas do terreno. Um prisma retangular perpendicular ao alinhamento da rua abriga as funções intimas da casa no pavimento superior, ocupando apenas metade do terreno e liberando a outra metade para lazer e paisagismo.



Servindo de apoio estrutural e concentrado apenas no pavimento térreo, outro prisma retangular, mas de distintas proporções, abriga as funções de serviço e sociais da casa. O volume superior parece pousar sobre o pavimento térreo, o que gera uma série de balanços e desencontros que reforçam o partido arquitetônico. A circulação vertical é o único ponto de toque entre eles.



Além de ser um solário de descanso, a cobertura do corpo térreo (deck elevado e pedras soltas) do projeto contribui para a sustentabilidade da residência, pois resfria a área imediatamente abaixo (área de lazer). O aquecimento da água que serve a casa ocorre através da energia solar. Painéis absorvem a luz solar e convertem essa energia em calor que é repassado a água. Um reservatório localizado na cobertura armazena a água quente que é distribuída para toda a casa através de tubulações. Estratégicas aberturas em todas as fachadas e teto permitem que a luz natural invada o espaço e que não seja necessária a luz artificial durante o dia. A luz entra pelas grandes portas corrediças da fachada lateral direita e grandes aberturas juntos aos brises de aço cortén (controlam a incidência solar direta). Isso contribui com a sustentabilidade da construção já que economiza energia elétrica.





Os valores agregados aos materiais aplicados em tal residência como o cromatismo, textura e transparência foram minuciosamente escolhidos em virtude das intenções buscadas em cada espaço. Ao passo que a transparência integra, o concreto se abstém. As paredes estruturais em concreto dividem os espaços, ao passo que as grandes portas deslizantes de vidro trazem a paisagem para o interior da casa.



Os materiais são sinceros. O concreto, vidro, madeira e aço se mostram em sua essência, sem intermediários.



A casa planalto foi concebida como uma casa urbana para a convivência de um casal com 02 filhos e poderia ser considerada como exemplar da arquitetura contemporânea brasileira atual. 

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar!

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.